BlogSITE RJP =CIDADEESPERANCA7 - A FOLHA DA REGIÃO - PORTAL ESPERANÇA DO VALLE

O RJP e o ENA COM VOCÊ NO WHATSAPP 74 9125 1777

AFR/RJP e o ENA COM VOCÊ NO WHATSAPP 74 9125 1777 - LIGUE PRÁ GENTE: 74988011251

Covid-19: Idosos vão ter acompanhamento médico nos lares

Covid-19: Idosos vão ter acompanhamento médico nos lares

04 | 06 | 2020   20.28H
Destak/Lusa | destak@destak.pt
Os idosos institucionalizados em lares passarão a ter acompanhamento médico do Serviço Nacional de Saúde nessas unidades residenciais sem necessidade de se deslocarem aos centros de saúde, adiantou hoje o Governo.

Na apresentação do Programa de Estabilização Económica e Social (PEES), hoje aprovado pelo Governo em Conselho de Ministros, o primeiro-ministro, António Costa, anunciou um "reforço da resposta aos idosos e dependentes" ao nível dos cuidados de saúde.

"Os serviços de cuidados de saúde primários passarão a incorporar na sua atividade regular, tal como têm feito nas últimas semanas, o acompanhamento dos idosos institucionalizados em lares e não exclusivamente a sua assistência nas unidades locais de saúde", disse.

JUSTIÇA PARA MIGUEL *Ato em memória de Miguel*



JUSTIÇA PARA MIGUEL*

*Ato em memória de Miguel*

*Concentração: TJPE*
*Destino: Torres Gêmeas*
*Sexta, dia 05, às 13h*

_*Use máscara e respeite o distanciamento social*_

*Traje: preto*
*Se possível, levar velas, flores e balões pretos*

Mais uma vida negra perdida. Mais uma mãe negra chorando seu filho. 

Miguel foi acompanhar sua mãe, empregada doméstica na residência de Sari Corte Real e de Sergio Hacker, prefeito de Tamandaré, do PSB, nas Torres Gêmeas do Cais de Santa Rita.

Enquanto sua mãe levava o cachorro para passear, Miguel começou a chorar e pedir pela mãe. Sari, que detinha a guarda legal temporária de Miguel, diante do choro da criança de 5 anos, não proveu os cuidados necessários. Não telefonou para a mãe. Ela o colocou sozinho no elevador de serviço. 

Ele desceu no 9o andar e, ali, morreu. 

Não foi acidente! 

Sari foi autuada por homicídio culposo e foi liberada para responder o processo em liberdade, mediante fiança. 

Trata-se de evidente desprezo e coisificação da vida negra.

Miguel morreu no dia em que a PEC das Domésticas completou cinco anos e esse aniversário da legislação de proteção das domésticas diz muito sobre nosso país que não superou sua herança escravagista e racista. 

Miguel era um menino robusto e alegre, diz sua tia, que não acredita na justiça dos homens. 

E para que haja #JustiçaParaMiguel, vamos nos concentrar amanhã.

Miguel, presente! ✊🏾

#JustiçaPorMiguel 
#VidasNegrasImportam

*Assinam essa nota:*

- Federação Nacional das Trabalhadoras Domésticas
- Quilombo do Arruda
- Fórum de trabalhadores de Saúde Mental do estado de PE
- Marcha Mundial das Mulheres 
- Fórum de Mulheres Negras do PT.
- Secretária de Mulheres do PT-PE 
- Seremos Resistência
- Cantadas Progressistas
- Coletivo Pão e Tinta 
- Coletivo boca no Trombone
- Roda Cultural do Bronx
- Coletivo Fazedores de Cultura Periferia-PE
- Comissão de Direitos Humanos da OAB-PE
- ACELADORA Social palaffit
- Mulheres do Audiovisual de Pernambuco 
- Coletivo Luta Saúde 
- Coletivo Teia Feminista 
- Coletivo ressignificando vidas
- COMFRA (Coletivo mães feministas Ranusia Alve)
- Coletivo Fotocante
- Juventude do PT-PE
- Grupo Curumim

Câncer de pele pode esperar o fim da Covid-19?

Câncer de pele pode esperar o fim da Covid-19?
brazilhealth2 de junho de 2020 06:30

Há quase três meses, a pandemia do vírus SARS-COV-2, também conhecido como COVID-19, mudou nossa rotina. O distanciamento social, as medidas de higiene, limpeza e o uso de máscaras foram incorporados ao nosso dia-a-dia. Ao seguirmos essas orientações, valorizamos não só o nosso bem-estar e saúde, mas também os da nossa família e das pessoas com quem precisamos interagir em locais públicos, como supermercados e farmácias.

Os cuidados de prevenção nos dão segurança emocional e proteção real contra essa doença infecciosa tão crítica. Enquanto houver perigo, é fundamental não relaxarmos nesses hábitos de resguardo adquiridos.

Ao longo das últimas duas décadas, fatores de risco para os cânceres da pele e as medidas para evitá-los são abordados e divulgados na mídia com frequência. Ainda assim, será que todos nós estamos alertas?

Quero aproveitar este difícil momento atual para refletirmos juntos sobre os cânceres cutâneos.

São três os principais tipos de cânceres da pele: carcinoma basocelular, carcinoma espinocelular e melanoma, esses dois últimos, quando detectados tardiamente, podem se espalhar por outros órgãos do corpo e levar à morte. Importante ressaltar que qualquer tumor da pele é de bom prognóstico, quando detectado nos estágios iniciais. Os danos são minimizados e podem até mesmo ser evitados, se houver prevenção e identificação precoce dos tumores.

Sendo assim, como você se sentiria se por algum motivo negligenciasse um sinal suspeito na sua pele e tivesse, como consequência disso, um diagnóstico tardio de câncer?

Os sinais de alerta para detecção dos cânceres da pele precisam estar sempre presentes nas nossas mentes e, quando notados, devem ser imediatamente considerados. Principalmente se for uma pinta/bolinha/verruga de crescimento rápido, que mudou de cor, apresente sangramento e/ou coceira. Nesses casos, marque imediatamente uma consulta com o seu dermatologista.

Os consultórios médicos, em sua grande maioria, estão abertos para atendimento; e devem seguir rígidos protocolos de higiene e conduta para mitigar os riscos de infeção pelo coronavírus. Em razão da pandemia, também foi autorizada a realização de uma triagem inicial por meio de teleconsulta. Entretanto, muitas vezes será necessário fazer uma avaliação presencial para afastar o diagnóstico de um tumor cutâneo maligno.

Ocorre que apenas na consulta presencial é possível fazer o exame clínico de toda a pele e seus anexos. Quando preciso, o dermatologista também pode utilizar exames de imagem não invasivos, como a dermatoscopia e a microscopia confocal, para o auxílio no diagnóstico e avaliação da eventual necessidade de uma biópsia, ou tratamento cirúrgico.

Segundo as recomendações oficiais, consultas, exames e procedimentos cirúrgicos eletivos (sem risco de agravamento durante a espera) devem ser adiados. As exceções à regra são casos que, embora não-urgentes, possam causar dano ao paciente com a demora na sua solução. Os cânceres da pele se enquadram nessa categoria.

Como são de variados tipos e graus de malignidade, o manejo e o tempo de espera para a abordagem cirúrgica variam de caso a caso. Algumas situações permitem aguardar um período que vai de três a seis meses entre o diagnóstico inicial e a realização do tratamento cirúrgico definitivo. Em outros casos, pode ser necessária uma biópsia imediata, quando há suspeita de tumores cutâneos mais raros ou agressivos, como os melanomas, o carcinoma de Merkel, o carcinoma sebáceo e o dermatofibrosarcoma protuberans. Após confirmados esses diagnósticos, o estadiamento patológico do tumor (determinação de sua extensão, gravidade etc.) irá definir o subsequente tratamento cirúrgico ou sistêmico.

Fique sempre atento à sua pele. Ao menos uma vez por mês, faça o autoexame de todo o corpo, couro cabeludo, unhas, plantas dos pés e partes íntimas. Ao notar algo novo ou diferente procure imediatamente um dermatologista.

O seu engajamento é uma das principais formas de identificarmos precocemente esses tumores.

A prevenção e o diagnóstico dos cânceres malignos da pele não podem esperar!

Autora: Dra. Ana Maria Sortino – CRM-SP 91087, Médica Dermatologista, com mestrado em Oncologia Cutânea.

Referências Bibliográficas:

  • Lushniak BD. When Prevention Works, Nothing Happens [published online ahead of print, 2019 Oct 2]. JAMA Dermatol. 2019;10.1001/jamadermatol.2019.2680.

  • Gomolin T, Cline A, Handler MZ. The danger of neglecting melanoma during the COVID-19 pandemic [published online ahead of print, 2020 May 13]. J Dermatolog Treat. 2020;1-2.

  • Der Sarkissian SA, Kim L, Veness M, Yiasemides E, Sebaratnam DF. Recommendations on dermatologic surgery during the COVID-19 pandemic [published online ahead of print, 2020 Apr 10]. J Am Acad Dermatol. 2020;S0190-9622(20)30610-1.


CASOS DA VIDA: Existe um ditado que diz: "Quem planta tâmaras não colhe tâmaras"

*Existe um ditado que diz: "Quem planta tâmaras não colhe tâmaras" isso porque as tamareiras levam de 80 à 90 anos para darem os primeiros frutos. Certa vez um jovem encontrou um senhor de idade plantando tâmaras e logo perguntou: porque o senhor planta tâmaras se o senhor não vai colher? O senhor respondeu: se todos pensassem como você, ninguém comeria tâmaras. Cultive, construa e plante ações que não sejam apenas para você, mas que sirvam para todos. Nossas ações hoje refletem o futuro... se não é tempo de colher, é tempo de semear. Nascemos sem trazer nada, morremos sem levar nada... E, no meio do intervalo entre a vida e a morte, brigamos por aquilo que não trouxemos e não levaremos... Pense nisso: Viva mais, ame mais, perdoe sempre e seja mais Feliz. Deus Abençoe tua vida em Nome de Jesus Cristo. Amém!*

6 sinais que o corpo dá semanas antes de um infarto

6 sinais que o corpo dá semanas antes de um infarto
trespassosnews31 de maio de 2020 21:57
Foto: Reprodução

Cerca de 30% das mortes no Brasil acontecem por causa de doenças cardiovasculares, a maior causa de óbitos no mundo todo, sendo o infarto o grande vilão. Também chamado de infarto agudo do miocárdio ou ataque cardíaco, esse problema pode ser fatal.

O infarto acontece quando uma ou mais artérias que levam oxigênio ao coração (artérias coronárias) são obstruídas abruptamente por um coágulo de sangue, formado em cima de uma placa de gordura (ateroma) existente na parede interna da artéria.

Algumas pessoas estão mais propensas para uma ataque cardíaco. Os principais fatores de risco para um infarto são: tabagismo, hipertensão, colesterol elevado, diabetes, sedentarismo, obesidade, estresse, alcoolismo e histórico familiar de infarto.

Porém, com o cuidado e atenção devida, é possível notar sinais (ainda que muito sutis) de um infarto semanas antes de acontecer. “Os sintomas precoces aparecem em cerca de 50% dos casos, mas costumam ser ignorados”, afirma o cardiologista Rogério Marra, do Hospital Samaritano de São Paulo. Abaixo, descubra alguns sinais que, se combinados, podem ser indicativos precoces de infarto:

1. Dor na região torácica

“Às vezes o primeiro sintoma se externa como dor na região do tórax e peito, podendo irradiar de formas diferentes, pelos ombros, costas, braços, pescoço e até mandíbula”, explica Marra. Essa dor surge de forma súbita, enquanto a pessoa realiza suas atividades normais ou até dormindo.

2. Falta de ar

A sensação de aperto no peito pode interferir nos pulmões, traduzindo-se na dificuldade de respirar. “Tamanho desconforto no paciente, isso pode gerar uma falta de ar”, diz o especialista.

3. Náusea, indigestão, azia ou dor abdominal

Por causa desses sintomas, muitas vezes o problema é confundido como um simples desconforto digestivo. “O médico deve estar muito atento e, se possível, ser especialista para conseguir fazer o diagnóstico correto”, de acordo com Marra.

4. Tontura

Algumas semanas antes de um infarto, também é possível vivenciar tonturas. Por isso, é importante “evitar dirigir nesse caso, pois arritmias e desmaios podem colocar em risco você e os outras pessoas”, ressalta o cardiologista Bruno Valdigem, do Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia.

5. Suor frio

Junto com a tontura, o paciente também pode relatar suor frio, decorrente das dores no peito. “Apesar de ser um sintoma simples, eles representam algo progressivo: quanto mais cedo a pessoa chegar no hospital, mais fácil será diminuir os danos”, afirma Marra.

6. Fraqueza

A fraqueza passa despercebida muitas vezes, mas é preciso atenção, pois pode ser um indicativo de algo mais grave. “Esse quadro é um desafio, pois de todas as avaliações do pronto socorro, 20% são relacionadas ao coração, então o médico pode não entender que esse sintoma se trata do coração”, conta Rogério.

Minha Vida


A missão destes cães é farejar o coronavírus

A missão destes cães é farejar o coronavírus

Medical Detection Dogs

Há um ano, uma revista médica publicou um estudo curioso com cães que sentiam o cheiro dos pés de crianças. Cerca de 200 crianças gambianas, 30 delas com malária, dormiram uma noite usando meias de nylon fornecidas por cientistas britânicos. Meses depois, dois cães cheiraram cada meia. Os resultados mostraram que os animais detectaram as crianças que estavam doentes, mesmo assintomáticas. Agora, com a pandemia de coronavírus, uma dúvida começou a circular na comunidade científica: será que cachorros também seriam capazes de farejar os contaminados pela covid-19? Cientistas de vários países estão realizando pesquisas em busca da resposta. E acreditam que sim.

Um deles é Steve Lindsay, entomologista da Universidade de Durham (Reino Unido). Dedicado à pesquisa na área de saúde pública, Lindsay foi um dos autores do estudo com crianças da Gâmbia. Naquela ocasião, conseguiram que dois cães da organização britânica Medical Detection Dogs (MDD), treinados para isso, detectassem a presença do Plasmodium falciparum, o agente patogênico que provoca a malária. E os cachorros fizeram isso muito bem. Na média, os dois cães detectaram 73,3% das 30 crianças com malária (o que indica uma alta sensibilidade) e 91% das 145 que não estavam doentes (indicador de especificidade). Mas a malária é causada por um protozoário, enquanto a covid-19 é provocada por um vírus. É como comparar um mamífero com uma planta.

“O causador da covid-19 é um organismo muito diferente do da malária, mas há evidências de que vírus diferentes produzem odores diferentes”, diz Lindsay. “Pode ser que o odor seja provocado pelo agente infeccioso em si, por seus metabólitos ou pelo dano causado no corpo”, acrescenta. “Não sabemos se a covid-19 tem [cheiro], mas vamos descobrir”, conclui.

Lindsay faz parte de um projeto financiado pelas autoridades britânicas para treinar seis cães da organização MDD na detecção do coronavírus. Já estão sendo coletadas amostras de vários hospitais de Londres. Os animais vão aprender a diferenciar o vírus em compostos orgânicos voláteis liberados por resíduos biológicos, como a urina, ou presos em máscaras. “Quando tivermos amostras suficientes, esperamos que os primeiros resultados cheguem em um período de oito a dez semanas”, diz Lindsay.

Diferentes resíduos humanos, fezes, urina, suor e o próprio ar exalado, liberam compostos orgânicos voláteis que fazem parte do chamado volatiloma. O sistema olfativo canino é tão sensível que é capaz de detectar concentrações de uma substância tão baixas como uma parte por trilhão. O acúmulo de estudos com pacientes com câncer, Parkinson ou doenças contagiosas indica que os cachorros também podem diferenciar entre o estado saudável ou patológico desse volatiloma, incluindo o provocado por vírus.

“Não sabemos o odor específico que detectam, mas sabemos que podem diferenciar entre determinadas infecções virais”, diz por e-mail Craig Anglet, codiretor do Programa de Ciências para o Desempenho Canino da Universidade de Auburn (EUA). Anglet foi o principal autor de um dos primeiros experimentos (ele acredita que seja o primeiro) de detecção de vírus com cães.

A pesquisa de Anglet, publicada em 2016, consistiu em treinar dois labradores retriever expondo-os a diferentes culturas celulares. Alguns estavam infectados com o vírus do herpes bovino (o objeto do estudo) e outros com o da influenza bovina, para medir sua capacidade de discriminação, enquanto uma terceira parte estava saudável. Depois de dois meses de treinamento, os dois cães alcançaram uma especificidade próxima de 100% ao localizar amostras com o vírus do herpes —um em 85% dos casos e o outro, em 96%. Mas agora não se trata de culturas celulares, mas de detectar humanos infectados, inclusive os assintomáticos.

“Um cão pode fazer uma varredura em 1.000 pessoas se aprende a detectar o cheiro do suor ou da respiração humana, por exemplo”, afirma a coordenadora do grupo de pesquisa DogRisk da Universidade de Helsinque (Finlândia), Anna Hielm-Björkman. Em um trabalho ainda não publicado, Hielm-Björkman comprovou que seus cães podem detectar determinados tipos de câncer. “Nem no câncer nem na covid-19 temos pistas do rastro que os cães identificam. Acreditamos que, nos dois casos, seria um coquetel de moléculas em metabólitos presentes na urina. No câncer, poderiam ser metabólitos resultantes do crescimento anormal dos tecidos e, na covid-19, poderiam vir da tempestade de citocinas”, explica.

Quer seja o odor do vírus ou do dano que ele provoca, pesquisadores finlandeses e britânicos, bombeiros franceses e veterinários dos EUA já estão realizando experimentos. Se funcionarem, logo poderá haver cães cheirando humanos nas fronteiras, nos aeroportos, na entrada de eventos de massa ou na porta de casas de repouso.


Inadimplência sobe e juros de cheque especial e cartão de crédito caem

Inadimplência sobe e juros de cheque especial e cartão de crédito caem

Efeito da crise provocada pela pandemia do novo coronavírus, compra à vista dos consumidores recua 23,5% em maio. 
 
O impacto da pandemia do novo coronavírus na economia provocou aumento na inadimplência em abril e queda nas compras à vista com cartão de crédito e na aquisição de veículos, com redução nas taxas de juros. Segundo a nota de estatísticas monetárias, divulgada nesta quinta-feira (28/5) pelo Banco Central (BC), a concessão de crédito caiu 16,5% em abril, com recuo de 21,1% para pessoas jurídicas e redução de 13,2% para pessoas físicas, o que reforça a dificuldade de acesso a empréstimos justamente no pior momento da crise.

De acordo com Fernando Rocha, chefe de Estatística do BC, a nova conjuntura começou a ter efeito em março. “Em abril, há impacto cheio sobre as estatísticas de crédito”, explicou. A inadimplência vem subindo desde fevereiro, quando estava em 3,6%, para 3,9% em março e 4% em abril. “Estamos num momento de crise. Em relação às pessoas físicas, isso, em geral, representa menos renda, ou por perda de emprego ou redução de jornada e salário, como a gente está vendo agora. Embora eu não possa ser preciso sobre quanto mais vai subir, a perspectiva é de vai aumentar”, disse.

Outro efeito da crise é apontado pela redução nas compras à vista com cartão de crédito. O saldo recuou 13,9%, ou R$ 27 bilhões, em abril, e as concessões, que são relativas aos gastos efetivamente feitos a cada mês, recuaram 23,5%. “Isso está correlacionado com a redução nas compras dos consumidores e têm a maior contribuição para queda no saldo das pessoas físicas no mês”, explicou Rocha. Houve redução de 0,9% no saldo de pessoas físicas (R$ 2 trilhões). Para pessoas jurídicas, houve expansão de 1,2% na carteira (R$ 1,6 trilhão).

Como o rotativo é aquele saldo da compra feita e não paga, quando há redução nas compras à vista, o reflexo é menos valores não pagos para alimentar o rotativo. Isso impactou na queda das taxas de juros. “É uma informação pontual para o mês de abril, não podemos dizer que é uma tendência”, ressaltou o Rocha. Ainda assim, os juros são proibitivos. No rotativo regular, as taxas caíram para 269% ao ano em abril. Estavam em 290,1% a.a., em janeiro, 292,4% a.a., em fevereiro, e em 297,9% em março. No total, considerando regular e não regular, os juros caíram de 327,1% ao ano em março para 313,4% em abril.


Cheque especial

No cheque especial, após a regulamentação do BC, que limitou juros em 150% ao ano e 8% ao mês, a taxa média vem caindo. Passou de 150% ao ano em fevereiro para 130% ao ano em março e, em abril, caiu para 119% ao ano, ou 6,8% ao mês. “Há redução no saldo, nas concessões e na taxa de juros. Mesmo assim, é uma linha de taxas muito altas e deve ser evitada”, recomendou Rocha.

A crise também postergou compras de bens duráveis. “Houve redução do saldo e das concessões de crédito para aquisição de de carros, que caíram 50% em abril. Isso está em linha com tudo o que temos visto no setor automobilístico e no comportamento das pessoas”, afirmou. Houve, contudo, um ligeiro aumento das taxas juros em 0,6 p.p. para 20,4% ao ano.


Empréstimos 

No crédito consignado, a taxa de juros caiu ao menor nível da série, para 20,1% ao ano. “Para o setor público, passou de 18,2% em março (o menor patamar da série), para 18,3% em abril”, assinalou o chefe de estatísticas do Banco Central.

Segundo ele, na concessão de crédito para empresas, houve alta de 1,2%, fundamentalmente pelo desempenho de capital de giro, que responde por 36% do total. O maior aumento foi na parcela de até 365 dias, cujo saldo aumentou 44% em abril. “Parece fazer sentido na atual conjuntura. As empresas querem o caixa mais fortalecido para passar por período de incerteza limitado, diante da perspectiva de redução das suas receitas”, destacou.

Anatel derruba sigilo de dados cadastrais de quem liga, mesmo sem ordem judicial

Anatel derruba sigilo de dados cadastrais de quem liga, mesmo sem ordem judicial

Uma decisão do conselho diretor da Anatel aprovou mudanças no RGC (Regulamento Geral de Direitos do Consumidor de Serviços de Telecomunicações) com o objetivo de derrubar o atual sigilo de dados de quem realizou ligações telefônicas. Quando entrar em vigor, em janeiro de 2021, a decisão permitirá que donos de linhas telefônicas peçam os dados cadastrais de números dos quais recebeu uma ligação.

Atualmente, os dados cadastrais, nome ou CPF/CNPJ, só podem ser fornecidos com uma ordem judicial. Após a mudança, o objetivo é que o destinatário forneça apenas a data e o horário da ligação recebida para descobrir quem é o proprietário da linha que originou a chamada.

A mudança atende a uma ordem judicial da 2ª Vara Federal da Seção Judiciária de Sergipe, que condenou a Anatel a:

“... (i) regulamentar, no prazo de até 120 (cento e vinte) dias, o acesso, independentemente de ordem judicial, pelos titulares de linhas telefônicas destinatários de ligações, a dados cadastrais, de titulares de linhas telefônicas que originaram as respectivas chamadas; e (ii) estabelecer no Regulamento a obrigação de as operadoras de telefonia fornecerem nome completo e CPF (ou CNPJ) do originador da chamada, devendo o solicitante fornecer às operadoras, no mínimo, a data e o horário da chamada dirigida ao código de acesso que lhe foi designado, em relação à qual se pretende obter os referidos dados.”

Apesar do prazo de 120 dias da decisão original, de 1º de outubro de 2019, uma revisão do dia 13 de novembro de 2019 determinou um cronograma que aplica o prazo original apenas “para apresentação do pré-projeto de normatização de como poderia se efetivar o [...] cumprimento da sentença”.

A agência espera concluir e aprovar uma Resolução em respeito à decisão judicial até o dia 31 de julho, com prazo de 180 dias para entrada em vigor, o que aconteceria no final de janeiro de 2021.

O prazo serviria, segundo ementa do conselheiro da Anatel Vicente Bandeira de Aquino Neto, para que as prestadoras se adaptem e façam os investimentos necessários para implementar os termos demandados pela Justiça.


Câmara aprova por unanimidade PL que concede desconto de até 100% em multas de débitos

Câmara aprova por unanimidade PL que concede desconto de até 100% em multas de débitos

Um projeto que vai ajudar não só os empresários, como também todas as pessoas físicas que hoje têm alguma dívida com o município, além de ser uma forma da Prefeitura poder arrecadar em um momento no qual a pandemia da covid-19 causa estragos na economia de todo mundo. A avaliação, tida como um consenso, foi feita pelos vereadores sobre o projeto de lei do Executivo que concede descontos de até 100% em multas e juros para o pagamento de débitos em tributos e impostos, incluindo os que já estão na dívida ativa. O PL foi aprovado por unanimidade em sessão ordinária e uma extraordinária, após pedido de Regime de Urgência, nesta quarta-feira (27), na Câmara Municipal de Maceió.

“É uma iniciativa que atende a empresários, pessoas físicas e ao município que, em tempos de pandemia, possibilita que o contribuinte possa, de forma espontânea, quitar débitos com os cofres públicos. Qualquer medida nesse sentido é de extrema importância”, afirmou o líder do governo na Casa, Samyr Malta (PTC).

O presidente do Legislativo, Kelmann Vieira (MDB), também destacou a importância para os contribuintes. “Vejo como imprescindível o projeto que o prefeito Rui Palmeira enviou para a Câmara, com o objetivo de diminuir o prejuízo que essa pandemia tem causado nas finanças de Maceió. Importante a sociedade perceber que os recursos arrecadados vão permitir a continuidade das ações pelo bem comum da nossa cidade”, avaliou.

Já a vereadora Ana Hora (MDB) revelou que buscou mais informações com a Secretaria municipal de Economia para embasar seu posicionamento. “O vereador Chico Filho (MDB) intermediou meu contato com o secretário Fellipe Mamede, e ele me explicou detalhes do projeto, o que me deixou a par de tudo e bastante contente por poder votar uma iniciativa do Executivo que vai dar descontos de até 100% em alguns tributos. Para os empresários, por exemplo, é uma medida de valor inestimável, nesse momento de muitas perdas”, afirmou a parlamentar.


Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer

Fumante com coronavírus tem 14 vezes mais chances de morrer
As pessoas fumantes, infectadas com o novo coronavírus (covid-19), têm 14 vezes mais chances de morrer do que as não fumantes. O alerta é da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (Socesp), que esta semana lançou em seu site uma campanha voltada à conscientização sobre os perigos de fumar.

“O fato de os fumantes estarem mais propensos às infecções virais e a probabilidade de morte 14 vezes maior quando a covid-19 infecta fumantes, de acordo com estudos realizados, faz deste um bom momento para se pensar em tratamentos antitabagismo”, ressalta o presidente da entidade, João Fernando Monteiro Ferreira.

Segundo a associação de cardiologistas, o tabagismo enfraquece o sistema imunológico e torna mais lenta a reação do corpo às infecções. A capacidade pulmonar reduzida, comum em fumantes, também aumenta o risco de desenvolver as formas mais graves das infecções. “Trata-se da principal causa evitável de morte e encurta a vida de homens em dez anos e de mulheres em 12 anos”, disse o presidente da entidade.

De acordo com a entidade, o Brasil ocupa o oitavo lugar no ranking mundial de tabagistas, são 7,1 milhões de mulheres e 11,1 milhões de homens fumantes. No entanto, o número de brasileiros que mantém o hábito de fumar caiu 38% nos últimos anos. Em 2019, 9,8% afirmavam ter o hábito de fumar, enquanto em 2006 o índice era de 15,6%.


A Academia REFEA CENTER desenvolve mais uma Ação Solidária com um Show de Solidariedade e muita Música para arrecadar alimentos para os mais necessitados nesse momento

A Academia REFEA CENTER desenvolve Ação Solidária mesmo com as portas Fechadas.
Será no dia 30/05 através de uma Live musical onde Rhose Proprietária da REFEA e também cantora fará um Show de Solidariedade e Música para arrecadar alimentos para os mais necessitados neste momento.
Sigam o canal do YouTube da REFEA CENTER OFICIAL agora e participe desta Ação Solidária em nome da Empresa REFEA CENTER E DE MUITOS PARCEIROS!
Agende-se 30/05 às 19h
A REFEA Unindo os Parceiros, Amigos e Clientes... Envolvendo Todos na LIVE MAIS LINDA!... SOLIDÁRIA E FRATERNAL!... Com VOCÊ!
No canal do YouTube REFEA CENTER

Justiça manda Caixa quitar dívidas de clientes durante a pandemia

Justiça manda Caixa quitar dívidas de clientes durante a pandemia

Publicado em Servidor

A juíza Anna Cristina Rocha Gonçalves, da 14ª Vara Federal de Minas Gerais, acatou pedido de liminar em Ação Civil Coletiva – Processo nº: 1017700-52.2020.4.01.3800 – do Instituto de Defesa Coletiva (IDC) contra a Caixa Econômica Federal (CEF). A Caixa, em cinco dias, tem de emitir nota pública informando como cumprirá o compromisso, anunciado em publicidade, de prorrogação do vencimento ou pausa contratual, por no mínimo 60 dias

A decisão vem na esteira de outra (Ação Civil Pública nº 5061898-19.2020.8.13.0024), também promovida pelo Instituto de Defesa Coletiva, porém contra a Federação Brasileira de Bancos (Febraban). A Justiça Federal deu prazo de 48 horas para a Federação cumprir as promessas feitas em propagandas na TV e diversos veículos de mídia de que os bancos estariam abertos e comprometidos em atender pedidos de prorrogação dos vencimentos de dívidas por 60 dias. Porém, o que vinha acontecendo desde 16 de março não era a prorrogação dos contratos, mas sim a geração de novos contratos com incidência de juros e encargos financeiros diversos para os clientes.

“Esta decisão da Justiça Federal de Minas Gerais contra a Caixa Econômica Federal é de extrema importância, pois determina que um dos principais bancos do país, que atende brasileiros e brasileiras em todo o território nacional, cumpra o que prometeu a seus clientes. Ou seja, que prorrogue ou promova pausas nos pagamentos de empréstimos bancários sem penalização do consumidor através de multas ou incidência de juros durante a duração desta pandemia”, comemora Lillian Salgado, presidente do Instituto de Defesa Coletiva.

De acordo com a decisão da juíza Anna Cristina Rocha Gonçalves, a Caixa deve “cumprir o compromisso público de efetuar a prorrogação do vencimento de todas as parcelas de dívidas, de pessoas físicas ou micro e pequena empresas, sobre as quais incidirá apenas correção monetária, sem a cobrança de juros e encargos”. As únicas condicionantes são: “que os financiamentos estejam dentre as espécies indicadas nos anúncios da CEF ou da Febraban; que haja requerimento expresso do cliente; e a limitação da concessão do benefício aos contratos vigentes que estejam com o pagamento em dia, limitados aos valores já utilizados”.

Para a magistrada, a decisão se baseia expressamente no que diz o Código de Defesa do Consumidor (CDC), pois o artigo 35 autoriza que o consumidor “exija o cumprimento forçado da obrigação, nos termos da oferta, apresentação ou publicidade” e o artigo 37 “proíbe a publicidade enganosa, assim considerada, também, aquela que, mesmo por omissão, seja capaz de induzir em erro o consumidor a respeito da natureza, características, qualidade, quantidade, propriedades, origem, preço e quaisquer outros dados sobre produtos e serviços”.

A Caixa tem prazo de cinco dias úteis para emitir nota pública informando como vai cumprir o compromisso  anunciado em suas mídias publicitárias, quanto à prorrogação da data de vencimento ou pausa contratual, pelo prazo mínimo de 60 dias, sem a incidência de juros, encargos ou taxas administrativas. Além disso, a nota deve conter informações de canais de atendimento aos clientes interessados.

Dados mostram que fim da Pandemia do Coronavírus está próximo e previsto para menos de um mês

Dados mostram que fim da Pandemia do Coronavírus está próximo e previsto para menos de um mês
jornaalhoje26 de maio de 2020 02:38

Dados mostram que fim da pandemia do coronavírus está próximo e previsto para menos de um mês. Uma pesquisa feita pela Universidade John Hopkins mostrou que a pandemia está próxima de seu fim.

Um dos assuntos que mais preocupam a humanidade atualmente é a pandemia do Coronavírus. Em nosso mundo globalizado, o vírus que começou a circular em meados de novembro de 2019, se espalhou para todos os continentes em menos de 5 meses. Hoje, são poucos os países que não registraram casos de infecção pela doença. Por conta disso, cientistas e pesquisadores do mundo inteiro estão trabalhando para tentar encontrar um tratamento ou mesmo uma cura que possam diminuir os impactos sentidos pela COVID-19. Todos os dias essa doença está tirando vidas. Por conta disso, muitos estudos estão sendo feitos relacionados com a pandemia. Um dos mais recentes deles foi feito pela Universidade John Hopkins, anunciou que a pandemia pode estar próxima de seu fim já no próximo mês. Entretanto, para alguns países, como o Brasil, as consequências ainda se estenderiam por mais tempo.

Na maior parte dos países do mundo, está ocorrendo uma queda nos casos registrados diariamente. Entretanto, o Brasil, foi um dos países que não foi atingindo pela pandemia logo no seu início. Por isso, ainda estamos passando pelo pico da doença. Mais de 5 milhões de pessoas tiveram o diagnóstico positivo para a COVID-19. Entretanto, os cálculos já indicam que o número de casos e mortes têm começado a cair.

Os dados da universidade mostram que a pandemia deve perder força nos próximos meses. Contudo, o Brasil, não está incluso nesses índices. Não se sabe quando o pico da doença atingirá o nosso país com certeza, ou se ele já passou. Após o pico, começa a ser observado uma boa redução no número de casos e mortes registradas. Cientistas iniciaram uma discussão para saber se existirá uma segunda onda da pandemia, ou mesmo, se ela já existiu. Alguns acreditam que sim e que ela já teria acontecia na grande maioria dos países, porém, não foi com tanta força que nem a primeira.


CDL EM REUNIÃO COM O PREFEITO DE JUAZEIRO NA PRóXIMA QUINTA-FEIRA(28) TEMA: REABERTURA DO COMÉRCIO

Por Éliton Souza
Está previsto para a próxima quinta-feira, 28/05, um novo encontro do presidente da CDL Juazeiro, Murilo Matos, com o prefeito Paulo Bomfim. Na pauta da CDL, a expectativa da reabertura do comércio da cidade no dia 1º de junho.
“Apresentamos um 2º Plano Gradual de Reabertura do Comércio de Juazeiro para o prefeito e, desde o nosso último encontro, dia 19, ficou clara a possibilidade do retorno às nossas atividades varejistas”, disse Murilo.
O prefeito Paulo Bomfim se comprometeu em dar prosseguimento às barreiras sanitárias a partir de 20/05 para favorecer essa decisão.
A reunião contará também, além da presidência da CDL, com representantes de entidades parceiras: Sebrae, Aciaj, Sindilojas e Sindcom.
“Esperamos que o aval para reabertura do comércio, com todo o controle e fiscalização necessários, se confirme nesse encontro”, concluiu o presidente Murilo Matos.
#voltacomercio#trabalhoesaude#trabalhoesaudemental

HOMENAGEM AO TRABALHADOR RURAL NO SEU DIA! EM TODOS OS DIAS... SINDICATO DOS TRABALHADORES RURAIS DE JUAZEIRO-BA.

Aos que trabalham de Sol a Sol, investem todo suor em nosso Fruto,... Futuro... O meu total respeito e admiração. Desejo um feliz dia do Trabalhador Rural... E Sempre... Feliz!
Uma Homenagem... Com os Desejos... Do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Juazeiro-Ba... MITU E EQUIPE!...

GRUPO UNI... FAZENDO UM MUNDO MELHOR PARA TODOS NÓS!...

GRUPO UNI... FAZENDO  UM MUNDO MELHOR PARA TODOS NÓS!...
GRUPO UNI COM SUPER UNIPREÇO FAZENDO A DIFERENÇA!...
AV. GIRASSOL BAIRRO ARGEMIRO...

GRUPO UNI COM UNI CONSTRUÇÕES... CONSTRUINDO UM VIVER MELHOR PRÁ VOCÊ!...
AV. GIRASSOL BAIRRO ARGEMIRO...

GRUPO UNI COM MUNDO CRIANÇA... FAZENDO A CRIANÇA MAIS ALEGRE!
JUÁ GARDEN SHOPPING, LOJA 1017...

GRUPO UNI COM VOCÊ POR UMA JUAZEIRO MAIS PRÓSPERA! UNIDA E FELIZ PRÁ VOCÊ!...
GRUPO UNI... NÓS FAZEMOS A DIFERENÇA!
74 3611 1177
ENTREGAMOS EM DOMICÍLIO...

EDSON LEITE*STUDIO CABELOS Sua BELEZA CAPILAR EM ILUMINADAS MÃOS... Edson Leite... Sempre o Dr Capilar para seu Cabelo... e estética Mais Lindo de se Ver... EDSON LEITE "REVELANDO A BELEZA QUE EXISTE EM VOCÊ!" STUDIO CABELOS

TEMPO DE REFLEXÃO: Mensagem CHICO XAVIER:

Mensagem CHICO XAVIER:

"Muitos estão sendo recolhidos por não estarem prontos para uma era de fraternidade e perdão maior...
Alguns precisam ir para retornar e nos ajudar na nova fase....

Estamos vivendo uma fase de limpeza... muitos desencarnes coletivos estão ocorrendo.
Muitas pessoas  estão sentindo a necessidade de buscar mais a natureza e sair do stress das grandes cidades e empresas...
Muitos estão se conectando de forma muito mais forte com animais e sentindo uma vontade imensa de mais amor fraterno e praticar mais esse amor...

Muitos estão tendo dores de cabeça,  dores nas costas,  estão sensíveis "choro fácil", se sentindo deslocados e até com insônia... mas... com tudo isso, sentem que tem algo bom chegando...
Essas pessoas estão sensíveis porque de certa forma fazem parte desta Nova fase na Terra...
Estamos sendo trabalhados pela espiritualidade para expansão mental, saindo dos sentimentos de terceira dimensão para irmos para quarta ou quinta dimensão, conforme a evolução de cada um...

Infelizmente muitos  não irão neste momento conseguir praticar o perdão, ter conexão com a natureza com facilidade... esses irmãos,  se não forem recolhidos para colônias de padrão vibracional igual ao deles, ficarão aqui em verdadeiro caos existencial, se sentindo revoltados, tristes e etc... esses irmãos se ficarem  ou partirem, terão a misericórdia divina sempre para buscarem luz e amor, porém somente quem se permitir a prática da gratidão,  amor fraternal e perdão... poderá receber as graças da nova era.

Aos observarem tragédias, orem, vibrem por todos... mas, jamais se esqueçam que mesmo doendo, jamais cairá uma folha sem que Deus permita...

De todo coração, vibrem diariamente por luz, amor e perdão.
Evitem estar com pessoas de pensamentos negativos.
Não assistam programas de fofoca, jornais que mostram tragédias...

Se afastem de qualquer sentimento contrário ao amor fraterno...

Vibrem pela chegada da Nova Era e sejam gratos por estar aqui... é merecimento! "

CASOS DA VIDA... A VIDA COMO ELA É!... A DESPEDIDA

DESPEDIDA

Hoje é dia 23/05/2020. 
O Brasil 🇧🇷 sofre perdas diárias de mais de mil vidas, pessoas, cada uma com sua história e uma rede de corações entrelaçados a si, a chorarem-lhe a partida, tantas vezes repentina.
Cheguei à casa após mais uma noite de trabalho à beira do leito de uma doença eminentemente solitária. E penso sobre o provável adeus que possibilitei a uma mãe para sua única filha. 
Negra, 50 anos, 3 dias de evolução. Pulmões tomados pela doença. Lúcida, tentando se manter viva sob uma máscara de oxigênio. Sozinha num quarto branco de uma UTI. Rodeada de desconhecidos, mascarados, envelopados, escondidos atrás de acrílico e TNT. Que iria na sua alma naquele momento de crise? Aproximei-me para lhe contar o que se passaria ali. 
- “A senhora está muito cansada, os seus pulmões estão muito doentes, precisarei pô-la para dormir e deixar o respirador fazer o trabalho duro de respirar pela senhora”. 
- “É mesmo necessário, doutor?” - olhou-me com lágrimas nos olhos. 
- “É, minha querida... “ - disse-lhe ao apertar sua mão e sentir-lhe a dor íntima quase como se fosse também minha. 
- “Tenho medo...” - e suspirou. 
- “Tenha fé e paciência...” - tentei consolá-la. 
- “Por quanto tempo?” - meu peito se franziu e enregelou com aquela pergunta...
- “Não sabemos, mas quando a senhora melhorar, iremos acordá-la... “ - talvez nunca mais acorde entre nós... 

Após, ao pensar na dor, no medo, na solidão infinita daquele ser humano, igual a mim, frágil, vulnerável, decidi usar meu celular para uma chamada de vídeo para sua filha. É cruel não permitir às pessoas que se amam uma despedida!
Agora, digito com olhos marejados ao lembrar da minha mãe que se foi de repente também, há 20 anos atrás, sem que pudesse me despedir dela... é meu dever humanitário, acima do meu papel de médico, “consolar sempre”, como jurei há 13 anos atrás.
Liguei para a filha. Estava acompanhada de uma prima. 
- “Cuide dela pra mim, Ana!”
- “Mãe, eu estou bem, a senhora precisa se ocupar em se recuperar!”
- “Rezem por mim!” - disse chorando. 
Afaguei-lhe a fronte com ternura, apertei sua mão. A Medicina na Terra ainda não a pode curar, pensei, mas se tão pouco minha ciência pode lhe oferecer agora, minha fé, meu coração, minha alma pode lhe dar o remédio que nunca deverá faltar na prescrição de nenhum médico - o Amor. 
- “Tenha fé, minha querida. Estou aqui, do seu lado, dividindo essa dor com você... preocupe-se em respirar. Vai passar”.
Ali, não poderia chorar, precisava dar-lhe força. Mas aqui, no silêncio do quarto, posso dar vazão à angústia e chorar. 
Talvez nunca mais a veja. Ela sabe que não irá resistir. Extremamente grave, suas chances de sobrevivência são provavelmente pequenas. 
Como não se emocionar diante da morte de alguém? Como não refletir profundamente sobre a razão de nossa existência? Como esquecer-me da minha humanidade nesse momento? 
A Medicina tem me feito um ser humano melhor. 
Que esse texto inspire a mais colegas e outros companheiros de lida na área da Saúde a proporcionarem mais humanismo e pessoalismo no cuidado com os doentes graves.
Não é mais um doente. É uma vida, única, um sopro de Deus, que por aqui passa e nos pede, acima de todo o empenho técnico, aquilo que tantas vezes nos esquecemos ou negamos a dar - atenção, carinho, respeito, consolo. 
Que Deus nos ampare.

Lixo também pode transmitir coronavírus quando há pessoa contaminada em casa

Lixo também pode transmitir coronavírus quando há pessoa contaminada em casa

  •  22/05/2020 - 11h07

Beatriz Albuquerque

Desde o começo da pandemia, as pessoas mudaram muito seus hábitos de higiene dentro e fora de casa. Mas o que muitos não sabem é que o lixo que produzimos diariamente também pode ser uma maneira de transmitir o novo coronavírus.

 

Pensando nisso, o SLU, Serviço de Limpeza Urbana de Brasília, está divulgando orientações de como manusear os resíduos domiciliares, quando há alguém contaminado em casa.

 

Então vamos lá: é preciso borrifar água sanitária nos sacos de lixo ao abri-los ou fechá-los, usar dois sacos para evitar que um deles rasgue e que os resíduos se espalhem, encher apenas dois terços da lixeira, para que os sacos possam ser fechados com segurança e colar um aviso com papel, alertado que aquele material está contaminado.

 

Confira mais informações nesta reportagem de Beatriz Albuquerque.

Novo tecido para máscaras pode matar o coronavírus por campo elétrico

Novo tecido para máscaras pode matar o coronavírus por campo elétrico

Guilherme Preta, editado por Fabiana Rolfini 22/05/2020 09h30
Compartilhe com seus seguidores

Equipe de pesquisadores americanos criaram um tecido cujos elementos podem confundir as propriedades eletrocinéticas do vírus, diminuindo sua capacidade de infectar as pessoas

Desde que o novo coronavírus se espalhou, o uso de máscaras tem sido recomendado para diminuir a disseminação da Covid-19. Mas, e se essas máscaras, além de impedir que o vírus se espalhe, pudessem matá-lo também? Segundo Chandan Sen, diretor do Centro para Medicina Regenerativa e Engenharia da Escola de Medicina da Universidade de Indiana, nos EUA, é exatamente isso que sua equipe criou.


No início do ano, Sen e outros pesquisadores descobriram que o Sars-Cov-2 depende de forças eletrostáticas para infectar as pessoas. Agora, a equipe anunciou o desenvolvimento de um tecido feito de poliéster com pontos circulares de prata elementar e zinco alternados que confundem as propriedades eletrocinéticas do vírus, diminuindo sua capacidade de infectar as pessoas.

Tecnologia usada no tecido para gerar campo magnético. Foto: Chandan Sen

O tecido gera um campo elétrico fraco usando baterias de microcélulas quando exposto à umidade que bloqueia a capacidade de infecção. Atualmente, a tecnologia é usada como curativos por sua capacidade de matar vírus e bactérias e por ser inofensivo aos humanos.

Para Sen, o tecido pode revolucionar os equipamentos de proteção individual, como as máscaras. Um equipamento que mata o vírus ao contato acaba com o perigo de o coronavírus permanecer nos itens de proteção após serem descartados. “Nossa esperança é que possamos utilizar esse tecido amplamente na luta contra a Covid-19, salvando vidas”, concluiu.

ESPAÇO ABERTO: Qualquer sintoma gripal é coronavírus, afirma prefeitura

ESPAÇO ABERTO: Qualquer sintoma gripal é coronavírus, afirma prefeitura

Confira a coluna de Cícero Moura

CÍCERO MOURA/RONDONIAOVIVO

21 de Maio de 2020 às 08:46

Atualizada em : 21 de Maio de 2020

TUDO É CORONAVÍRUS

A afirmação é radical, eu sei, mas eu acho que a Secretaria Municipal de Saúde de Porto Velho está correta ao pensar assim. Se não houver temor quanto à doença muita gente vai continuar ignorando o perigo e colocando em risco a vida de todo mundo.
 
SÍNDROME 
 
A médica infectologista Maiara Cristina diz que em tempos de pandemia qualquer sinal ou sensação de febre, dor de garganta, coriza ou dificuldade de respirar são alertas e a medida é uma só. Ficar 14 dias isolado em casa.
 
INDIFERENTE
 
Maiara frisa que diante dos sintomas nem há a necessidade de saber se há um diagnóstico positivo para Covid-19. Mesmo que seja apenas uma “gripezinha” é preciso se tratar.
 
LOTAÇÃO
 
O pavor de ter contraído o Covid-19 remete imediatamente as pessoas para buscar ajuda no Cemetron ou em postos de saúde. Segundo a Semusa, isso só é aconselhável em casos graves que realmente exijam internação.
 
TRATAMENTO
 
Quem não precisa internar tem que estar consciente que o melhor remédio é o repouso caseiro com Dipirona para caso de febre e antigripais, que as pessoas já estão acostumadas a usar em resfriados. É  bom sempre lembrar que ainda não existe remédio para combater o Covid-19.
 
MAIOR MONITORAMENTO
 
De acordo com a Semusa, o município está ampliando número de leitos de observação em todas as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), leitos de internação na Maternidade específicos à Covid-19, além da criação e ampliação do call center (0800) e o Centro de Especialidades Médicas (CEM).
 
PROFISSIONAIS
 
Um dado não menos alarmante em meio a pandemia é o grande número de servidores da saúde infectados. Segundo a secretária Eliana Pasini 302 profissionais da área foram afastados com suspeita ou confirmação da Covid-19. Felizmente, 150 já retornaram ao trabalho.
 
SEM EFEITO
 
O que chama atenção nesse índice é a falta de explicação ou justificativa para o número. Na teoria, os profissionais de saúde são os que mais seguem os protocolos de segurança.
 
CONTATO
 
Alguém até pode dizer que há um contato diário com contaminados, a questão é que esse contato é seguido de muita precaução e uso de dispositivos que reduzem minimamente quaisquer toque ou possibilidade de respirar o vírus de um contaminado.
 
NINGUÉM FALOU
 
Durante entrevista coletiva , os profissionais de saúde de Porto Velho não esclareceram as razões que levaram eles a ter tanto colega contaminado com o coronavírus.
 
ACORDO
 
O Sindicato dos Estabelecimentos Particulares de Ensino de Rondônia  e o Procon estadual chegaram a um acordo em relação à questão das mensalidades escolares durante a pandemia. O assunto vinha gerando aborrecimentos entre pais e instituições. 
 
TERMOS
 
Um dos pontos acordados é que ficam suspensas cobranças de qualquer valor complementar ao da mensalidade escolar, tais como alimentação, atividades extracurriculares, passeios, entre outros. Isso é algo que me parece muito óbvio, mas foi preciso a intervenção do Procon para resolver.
 
COMPENSAÇÃO
 
Caso os pais já tenham pago  valores correspondentes a isso sem que os estudantes tenham usado no referido período, os valores  devem ser descontados na mensalidade subsequente ou em compensação futura.
 
MANTER O ENSINO
 
Durante a pandemia, as instituições deverão proporcionar ensino e aprendizagem. Para isso, deverá ser usada plataforma compatível com aulas remotas, além de outros instrumentos já certificados pelo MEC e conselhos de ensino.
 
PARALISAÇÃO E REPOSIÇÃO
 
Pelo acordo, as instituições podem também suspender as aulas pelo período de calamidade pública, devendo elaborar plano para reposição das matérias sem que isso prejudique a quantidade de dias letivos e/ou conteúdo programático para o ano.
 
INFANTIL 
 
As escolas que oferecem educação infantil deverão conceder um desconto mínimo de 15% no valor da mensalidade, já deduzidos todos os descontos oferecidos previamente como (bolsas, descontos etc), devendo, ainda, definir um calendário para reposição de aulas sem qualquer ônus para o aluno.
 
OUTRO INIMIGO DA SAÚDE
 
A Secretaria Municipal de Saúde está intensificando as ações de combate ao mosquito aedes aegypti, transmissor da dengue, zika e chikungunyua. O trabalho de aplicação espacial do inseticida (fumacê) acontece em vários bairros de Porto Velho.
 
 
MUDANÇA DE ESTRATÉGIA
 
Por causa da pandemia do novo coronavírus , as atividades de controle e combate ao mosquito foram modificadas. As visitas dos agentes de saúde nas residências estão suspensas. No  entanto, a coleta de larvas e orientações em pontos estratégicos como ferro velhos, borracharias, lava a jatos foram mantidas.
 
FUMACÊ
 
A atividade foi dividia em três ciclos mensais. Primeira etapa aconteceu de 13 a 15 de maio, a segunda será de 18 a 22 de maio e a terceira de 25 a 29, fechando as ações do mês. Ao todo, 32 bairros serão contemplados com o fumacê nas zonas Sul, Leste, Oeste e Norte.
 
OCORRÊNCIAS AUMENTARAM
 
Dados do DVS apontam um aumento nos casos de dengue nos quatro primeiros meses de 2020 em comparação com o mesmo período do ano passado. De janeiro a maio de 2019 foram confirmados 51 casos contra 186 de janeiro até agora. Número superior aos casos contabilizadas durante todo o ano passado, que foram 154.

COMUNICADO URGENTE!... UTILIDADE PÚBLICA

🆘🆘🆘🆘🆘🆘🆘🆘🆘🆘

🛑❓🛑❓🛑❓🛑❓🛑❓

EQUIPE de MÉDICOS estão
😳😳😳
ALERTANDO:

😳😳😳
que MUITAS PESSOAS, estão 

😳😳😳
PEGANDO o
CORONAVÍRUS (COVID-19), da SEGUINTE Forma: 

🤔🤔🤔
Quando RECEBEM as COMPRAS em  CASA, ou

🤨🤨🤨
mesmo
QUANDO compram NOS Supermercados,

E CHEGAM em CASA,

RETIRAM  logo a 

😷😷😷
MÁSCARA,

😳😳😳
ANTES de

😏😏😏
LIMPAR os PRODUTOS !!!

🗣️🗣️🗣️
Aí o VÍRUS que ESTÁ  Nos PRODUTOS

😥😥😥
CONTAMINA Você.

🤦‍♂️🤦‍♀️🤦‍♂️🤦‍♀️🤦‍♂️
ENTÃO, a PARTIR de AGORA,

😳😳😳
Lembre-SE,

😳😳😳
Fazer a LIMPEZA, 

dos PRODUTOS com a
😷😷😷
MÁSCARA,

😷😷😷
E só Retirá-LA,

😳😳😳
quando  TERMINAR a HIGIENIZAÇÃO.


😳😷😳😷😳😷😳😷 😳😷
COMPARTILHEM

🆘🆘🆘
URGENTE.

O Papo de Periferia está no maio LGBTQ+ trazendo várias pautas. E nesta Quarta-feira, 20 de maio, discutiremos as "Famílias LGBTQ+

O Papo de Periferia está no maio LGBTQ+ trazendo várias pautas. E nesta Quarta-feira, 20 de maio, discutiremos as "Famílias LGBTQ+. Ou seja, como as famílias tem se relacionado com seus filhos, primos, mães LGBTs? Essa relação muitas vezes conflituosa e violenta vai ser debatida e para esse bate papo convidamos: Valéria Saraiva, coordenadora do coletivo Mães pela Diversidade; Marcos Velasch, Presidente Municipal de Cultura de Juazeiro e Maíra Costa, Engenheira Agrônoma e membro do Conseas.

Nosso Encontro já está marcado!!!
Hoje às 20h, Papo de Periferia no YouTube e Facebook - Luana Rodrigues- nosso link
👉🏿https://www.youtube.com/channel/UCUuLcpGAXGGjSF-FqLWjAhg👈🏿 #papodeperiferia #maiodiversidade #lgbt #diversidade #direitos #live #pretaslgbteperifericos #juazeiro #petrolina #valedosaofrancisco
https://www.instagram.com/p/CAZKmPqnS9y/?igshid=1ctqm3gp8ycof

Quem sobreviver deverá ver


Quem sobreviver deverá ver
Angelo Castello Branco

Jornalista

Publicado em: 18/05/2020 03:00 Atualizado em: 18/05/2020 07:20

A pandemia deverá trazer grandes mudanças nas relações entre os países nas políticas de imigração e de fluxos de turismo entre as regiões do planeta. A doença acendeu o sinal vermelho para um provável novo ordenamento político nas relações internacionais, sobretudo no setor de viagens de turismo e de comércio.
Os governos concentrados na dura tarefa de conter a pandemia vão se deparar muito brevemente com uma agenda e acordos internacionais focados em protocolos destinados a proteger a saúde de suas respectivas populações. A devastação da pandemia, originária da China, despertou simultaneamente o mundo globalizado pelas redes sociais para o que provavelmente virá a ser o maior desafio do século nas políticas externas. Incluiria o isolamento temporário de áreas afetadas por epidemias ou que apresentem riscos decorrentes dos seus hábitos culturais e deficiências sanitárias.

Tudo leva a crer que o mundo assistirá a uma súbita contenção na expansão dos intercâmbios internacionais com reflexos negativos no mercado de transportes aéreos e marítimos. Os níveis de precauções podem chegar ao ponto de determinar, por exemplo, quais regiões do mundo podem ser visitadas sem oferecer riscos e quais regiões devem ser desconsideradas no roteiro de viagens até que alcancem uma posição confiável em suas estruturas sanitárias.

São hipóteses que começam a ser levadas em consideração e que vão causar muita polêmica daqui para frente. Nesse contexto, as questões ambientais e de saneamento podem ganhar muito fôlego. A saúde do rios, o respeito às florestas, o tamanho dos parques públicos urbanos, a limpeza das ruas, os sistemas de recolhimento e eliminação do lixo, o comportamento em ambientes fechados como nos transportes públicos e em cinemas, são aspectos que podem definir a posição de uma nação no novo ranking das relações saudáveis entre os países traumatizados com as severas lições da pandemia do coronavirus.

É também provável que a degustação de morcegos, ratos e macacos pode constar nos itens de restrições sanitárias preventivas e desaconselháveis para o turismo receptivo e para a importação de produtos agrícolas e alimentícios. Quem sobreviver, verá.

Prefeito de Juazeiro anuncia toque de recolher a partir desta terça-feira (19)

Prefeito de Juazeiro anuncia toque de recolher a partir desta terça-feira (19)

O prefeito de Juazeiro, Paulo Bomfim, anunciou na manhã desta segunda-feira, dia 18, novas medidas de combate ao Coronavírus. De acordo com o prefeito, a cidade baiana terá a partir de amanhã (19), toque de recolher que será das 22h até às 05h. Neste período, somente serviços essenciais serão autorizados a circular, tais como deliverys de farmácias e restaurantes e pessoas que forem utilizar os serviços de saúde.

Outra medida anunciada pelo prefeito é que a partir de quarta-feira, dia 20, terá aferição de temperatura na zona urbana e na zona rural.

Preocupado com o avanço da doença na cidade e com a conscientização da população para que entendam a gravidade do momento, a prefeitura toma medidas importantes neste sentido.

ABERTURA DO COMÉRCIO

O prefeito Paulo Bomfim comentou sobre o assunto e disse que "mais de 70% do comércio está aberto. Farmácias, lava-jatos, supermercados, casa de rações...enfim, o nosso objetivo é salvar vidas. A nossa intenção é salvar a vida da população de Juazeiro" comentou

USO DA CLOROQUINA

A secretária de saúde, Fabíola Ribeiro, presente na coletiva, comentou sobre o uso do medicamento no combate ao Covid-19 na região: "Estamos acompanhando tudo isso, a questão da cidade de Floriano -PI, mas não temos como fazer isso sem uma base científica, portanto, Juazeiro não irá adotar esta proposta terapêutica" comentou.

Todos contaminados por covid-19? O risco da imunidade de rebanho

Todos contaminados por covid-19? O risco da imunidade de rebanho

No começo da pandemia do novo coronavírus no Reino Unido, o primeiro-ministro Boris Johnson acreditava que o fenômeno da “imunidade de rebanho” poderia ajudar a combater a doença a longo prazo. Ele logo mudou de ideia e, atualmente, o país é o terceiro no maior número de infectados, com 238.001 doentes. A Suécia, que também adotou o modelo como prevenção à covid-19, tem tido resultados negativos: o número de mortes por milhão de pessoas é maior do que o do Brasil. Por lá, são 11 milhões de habitantes, mais de 3 mil mortes e 29.207 infectados, segundo o monitoramento em tempo real da Universidade Johns Hopkins, dos Estados Unidos.

A teoria da imunidade consiste no efeito de proteção que surge nas pessoas quando grande parte se vacinou contra uma doença — assim, mesmo quem não tomou a vacina, fica protegido. Muitos acreditam que o indivíduo, ao contrair a SARS-CoV-2, se torna imune à ela. De tal forma, quanto mais gente for infectada, maior a chance de todos se tornarem imunes. É daí que vem o termo “imunidade de rebanho”. Com ele, todos estariam protegidos. No caso da covid-19, fica difícil imaginar que a situação possa ser resolvida dessa forma, já que ainda não existe uma vacina.

Nenhum estudo comprovou ainda se a imunidade após o contágio do novo coronavírus realmente acontece. Mesmo se acontecer, em outras variações do vírus (como a OC43 e a HKU1), as pessoas ficam imunes por um período determinado de tempo, uma vez que é a mutação é inerente aos vírus – o que nos faz pegar gripe mais de uma vez, por exemplo.

Fora isso, a estratégia da imunidade teria um custo social alta: a perda de vidas, não só de pessoas em grupos de risco, mas também de jovens e pessoas aparentemente saudáveis.

Em países como o nosso, o tamanho da população, de mais de 200 milhões, poderia causar um grande número de mortes, dada a atual taxa de letalidade de 6,7% do novo coronavírus no Brasil. Em um estudo no começo da quarentena, o Imperial College de Londres, um dos institutos de pesquisa mais respeitados do mundo, estimou que as medidas de distanciamento social poderiam poupar mais de 1 milhão de vidas no Brasil.

Além da atuação de profissionais de saúde qualificados, da infraestrutura de hospitais e do acesso a serviços de saúde em um país, outro fator que causa o aumento da taxa de mortalidade do vírus é a subnotificação de casos assintomáticos ou com sintomas leves, de acordo com o biólogo, pesquisador e divulgador científico Atila Iamarino, em entrevista concedida à exame. em abril.

Para médico sanitarista Gonzalo Vecina Neto, ex-presidente da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), a estratégia da imunidade rebanho não funciona no Brasil porque o sistema de saúde não teria capacidade para lidar com o grande número de internações que seriam necessárias para que o vírus parasse de circular.

“Se toda a população de uma cidade, país, ou do mundo, tiver coronavírus, o vírus deixa de circular. Mas não é preciso mundo que todos seja infectados. Há uma regra que existe que se o contágio chega a 70% das pessoas, o vírus não consegue achar os outros 30% e deixa de circular, desaparece. Mas ele pode voltar um tempo depois, quando aumentar a população, por nascimento ou imigração, que não foi infectada. Isso é o que se chama de imunidade de manada. No caso da covid-19, 40% de quem tem a doença nem percebe que teve, 15% precisam de internação em hospital e 5% vão para a UTI. Se precisarmos internar 20% da população, seriam mais de 29 milhões de internações. Isso causaria colapso no sistema de saúde brasileiro”, afirma Vecina Neto, em entrevista à exame.

“Se 0,36% pessoas morrerem, vão morrer mais de 529 mil pessoas no Brasil. A imunidade de manada é muito cara. No resto do mundo, o mesmo aconteceria”, diz.

Por conta do custo de vidas da estratégia, pesquisadores e médicos reforçam a importância da quarentena e das medidas de distanciamento social para evitar a propagação do vírus e causar um achatamento da curva no número de contágios para que o sistema de saúde global não enfrente um colapso, no qual os hospitais teriam que atender o máximo de pessoas possível e deixar as demais em uma fila de espera.

Portanto, a esperança para o fim da pandemia se concentra no desenvolvimento de uma vacina eficaz contra o coronavírus. Na revista exame. informamos que existem cerca 100 vacinas e 200 medicamentos em fase de testes no mundo. Ainda assim, a taxa de aprovação de novos medicamentos nos últimos anos foi de apenas 16%, o que demonstra a complexidade do desenvolvimento de estratégias eficazes no combate a novas doenças infecciosas.


Estudo inédito em SP encontra anticorpos da covid-19 em 5% da população

Estudo inédito em SP encontra anticorpos da covid-19 em 5% da população

Pesquisa inédita nos seis distritos com maior incidência de covid-19 na cidade de São Paulo mostra que até o início desta semana 5,19% dos moradores dessas localidades desenvolveram anticorpos ao vírus, destaca o Estadão. O levantamento aponta também que 91,6% dos casos de infecção estão fora das estatísticas oficiais.

O estudo, comandado por cientistas da Universidade de São Paulo (USP) e Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) com apoio do Instituto Semeia e participação de profissionais do Laboratório Fleury e Ibope Inteligência, fez exames sorológicos em 520 pessoas com mais de 18 anos nesses seis distritos. E 27 apresentaram anticorpos.

Estudos com testes sorológicos são importantes porque ajudam a avaliar se uma determinada população está próxima ou distante da chamada “imunidade de rebanho” – momento em que o vírus passa a ter poucas rotas de contágio, pois a maioria das pessoas apresenta anticorpos por já ter sido contaminada. Com isso, autoridades planejam com mais precisão estratégias de flexibilização das medidas restritivas.

Na quarta-feira, o governo do Rio Grande do Sul divulgou os resultados de estudo segundo o qual apenas 0,2% dos gaúchos já foram contaminados com o novo coronavírus. O levantamento, coordenado pela Universidade Federal de Pelotas, também estimou alta subnotificação: haveria nove casos para cada um dos notificados até o momento pelo sistema de saúde.

Também na quarta-feira, o governo da Espanha anunciou dados de uma pesquisa em que cerca de 61 mil pessoas foram testadas em todo o país. O resultado decepcionou os que esperavam estar próximos da imunidade. Na média nacional, 5% dos espanhóis já foram contaminados pelo novo coronavírus – ou seja, 95% da população ainda é suscetível. Outro estudo, feito pelo Instituto Pasteur, na França, chegou a resultado parecido: 4,4% de contaminados na média do país.

Não se sabe com segurança qual é o porcentual de habitantes que precisam desenvolver anticorpos até que se atinja a imunidade de rebanho. No caso do novo coronavírus, há estimativas que variam de 70% a 90%.

Segundo o infectologista Celso Granato, diretor clínico do Fleury e um dos responsáveis pelo projeto, o número inicial reforça a necessidade das medidas de isolamento.

“A Espanha teve três meses de lockdown. Nós estamos em plena fase de subida da curva e já temos mais de 5%”, disse ele.

Os cientistas planejam refazer os exames pelo menos uma vez por mês. No primeiro teste foram escolhidos os três distritos com maior registro de contaminação (Morumbi, Bela Vista e Jardim Paulista) e os três com maior número de óbitos (Pari, Belém e Água Rasa), segundo a Prefeitura.

Equipes formadas por técnicos do Fleury e pesquisadores do Ibope foram de casa em casa para coletar amostras de sangue venoso dos moradores escolhidos por critérios exclusivamente estatísticos, inclusive os que não apresentaram sintoma.

Próximo passo

O próximo levantamento, marcado para começar no dia 10 de junho, vai incluir toda a cidade. “São Paulo é o epicentro da pandemia no Brasil. Nós queríamos o epicentro do epicentro. Agora vamos fazer em toda a cidade”, disse o biólogo Fernando Reinach, colunista do Estadão, responsável por aglutinar os diversos agentes envolvidos no levantamento.

A partir dos números coletados na próxima pesquisa será possível calcular a velocidade com que a doença está se espalhando na cidade. “Os dados divulgados hoje são o ponto zero. Na próxima etapa vamos saber qual a velocidade”, disse a CEO do Ibope Inteligência, Marcia Nunes Cavallari.

A pesquisa ajuda a dimensionar o alto índice de subnotificação. Segundo o levantamento, 91,6% dos casos estão fora dos números oficiais. O motivo é a falta de testes.

Com poucos recursos, apenas os casos mais graves, de pessoas que chegam a ir aos hospitais, são testados e contabilizados. Os pacientes assintomáticos ou com sintomas leves dificilmente chegam a ser testados. Estima-se que, entre os infectados, 80% desenvolvam sinais leves da doença como cansaço, febre ou dor de garganta.

Já a nova pesquisa fez exames sorológicos com precisão de até 99 5% em pessoas escolhidas de acordo com critérios estatísticos, desconsiderando se os examinados desenvolveram ou não sintomas da doença. “Até agora essas pessoas eram invisíveis nas estatísticas oficiais”, disse Reinach.

Outro número revelador é a taxa de letalidade de 0,95% do vírus, bem inferior à média nacional de 6,9% do Ministério da Saúde. O motivo da diferença, mais uma vez, são pessoas assintomáticas ou com sintomas leves. “O índice de letalidade logicamente é mais alto entre as pessoas que tiveram sintomas graves, foram ao hospital ou morreram”, disse o biólogo.

Em artigo publicado nesta sexta-feira, a revista científica britânica The Lancet destaca a importância dos testes sorológicos para detectar indivíduos que desenvolveram anticorpos na formulação de políticas pós-pandemia.

“A discussão atual, por exemplo, aborda a noção de que a ampliação do teste de anticorpos determinará quem é imune, fornecendo assim uma indicação da extensão da imunidade do rebanho e confirmando quem poderia entrar novamente na força de trabalho”, diz o artigo.

“Mas quanto tempo dura a imunidade? A melhor estimativa vem dos coronavírus intimamente relacionados e sugere que, em pessoas que tiveram uma resposta de anticorpos, a imunidade pode diminuir, mas é detectável além de um ano após a hospitalização. Obviamente, estudos longitudinais com duração de pouco mais de um ano são pouco tranquilizantes, dada a possibilidade de outra onda de casos de covid-19 em 3 ou 4 anos.” As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.


Médico alerta para os riscos da Hipertensão Arterial

Médico alerta para os riscos da Hipertensão Arterial

Segundo o cardiologista e vice-presidente da SBH, Luiz A. Bortolotto, é preciso acompanhar a pressão arterial constantemente para evitar complicações que ocorrem quando ela fica muito alta. “Se possuírem aparelhos de aferição de pressão em suas casas, façam as medidas regularmente e comuniquem seus médicos se houver alguma alteração. Intensifiquem a adoção de hábitos saudáveis de vida, como diminuir o consumo de sal, evitar o excesso de álcool, e manter algum grau de atividade física, mesmo dentro de suas casas”.

De acordo com o médico, o isolamento social e a preocupação com a pandemia da covid-19 podem gerar ansiedade, o que pode contribuir para o aumento da pressão arterial. Para tentar diminuir o estresse a recomendação é a de que o indivíduo utilize os meios digitais para conversar com parentes e amigos, leia livros, assista filmes e utilize técnicas de meditação e relaxamento, já essas atividades ajudam a manter a pressão controlada.

Bortolotto ressaltou que se a pessoa tem pressão alta e toma medicação, é importante não deixar de usar o remédio, mesmo que seja infectada pela covid-19, e que consulte o médico antes de qualquer mudança. Segundo ele, há evidências em todo o mundo de que houve diminuição de procura de hospitais por doenças cardiovasculares por receio e se infectar pelo coronavírus.

“As pessoas devem ficar atentas a sinais de alarme para estas doenças, como dor forte no peito, falta de ar intensa, perda de movimentos ou dificuldade para falar, que podem significar complicações graves da hipertensão arterial. Nesta situação, o paciente deve procurar um serviço de emergência para ser tratado”, reforçou o médico.


Por que algumas pessoas desenvolvem sintomas e outras não? A explicação está na genética


Por que algumas pessoas desenvolvem sintomas e outras não? A explicação está na genética
Foto: Divulgação

O que determina se uma pessoa, ao se infectar pelo Sars-Cov-2, desenvolverá sintomas ou não é o seu perfil genético. Denominamos de variabilidade genética de uma população, ou o perfil genético, o conjunto de alterações (mutações) presentes no seu material genético (DNA). A maior parte dessas alterações são frequentes e não estão associadas a doenças, ou seja não causam doenças. Entretanto essa diversidade genética é fundamental nos casos de epidemias, onde ainda não se tem disponível medicamentos específicos, pois a forma como o organismo responde à infecção depende dos variantes genéticos que o mesmo porta. Portanto, o que fará a diferença será o perfil genético dos indivíduos, que é justamente esse conjunto de variantes genéticos que possuímos.

 

É muito provável que a maioria (senão todas) das pessoas seja infectada pelo Coronavírus (SARS-CoV-2), tendo em vista seu alto potencial infectivo já observado e a mobilidade da população que facilitou o deslocamento do vírus de uma região a outra.Entretanto alguns indivíduos seguirão assintomáticos, outros irão manifestar a doença (Covid-19). 

 

O que faz essa diferença? 

 

Levando em consideração que todos somos diferentes do ponto de vista genético, isto é, somos único, singular, o efeito da interação vírus/hospedeiro vai depender do perfil genético do vírus e também  do perfil genético do hospedeiro (ou seja dos variantes genéticos que possuímos). Dessa forma, a resistência à infecção, bem como o prognóstico da doença, deverá ser diferente para pessoas diferentes. Podemos fazer  o mesmo raciocínio com relação ao vírus: existem diferentes cepas virais que é determinado pelos variantes genéticos que os mesmos portam, como já foi demonstrado pelo sequenciamento do genoma do Coronavírus identificado aqui no Brasil, na Itália e na China. Neste caso pode ocorrer diferença no perfil da epidemia determinado por diferenças das cepas virais e por diferenças genética da população. Toda esta informação, produzida pela ciência, nos capacita a enfrentar de forma mais eficaz esta pandemia, com diagnóstico mais rápido e preciso, que influencia tanto no controle como no seu combate. 

 

No momento ainda não dispomos de informações suficientes sobre o perfil genético da nossa população para definirmos quais os indivíduos ou grupo de indivíduos mais vulneráveis geneticamente e com isso montarmos estratégias de controle e cuidados baseados nessa informação. O que sabemos é que mesmo que sejamos infectados pela mesma cepa viral, podemos reagir de forma diferente, não apenas por questão de idade ou alguma comorbidade, mas por termos variantes genéticos que nos torna mais vulnerável ou mais resistentes à infecção ou determina progressão mais ou menos grave.

 

*Kiyoko Abe-Sandes é Bióloga (UFBA) é mestre em Genética (UFPR) e PHD em Genética (USP), professora aposentada de Genética (UNEB) e professora de Pós Graduação do curso de Biotecnologia em Saúde e Medicina Investigativa na FIOCRUZ/BA, biológa da Singular Medicina de Precisão, com mais de 30 anos de experiência em Genética

SERÁ? Wyllys contesta exames de Bolsonaro e sugere que presidente falsificou resultado; CONFIRA!

SERÁ? Wyllys contesta exames de Bolsonaro e sugere que presidente falsificou resultado; CONFIRA!

Após ação judicial do jornal Estadão, que solicitou a revelação dos testes de Covid-19 feitos por Bolsonaro, visto que inúmeras pessoas próximas ao presidente foram infectadas, a Advovacia-Geral da União (AGU) entregou ao ministro Ricardo Lewandowski, do Supremo Tribunal Federal (STF), entre a noite de terça-feira e a manhã de quarta, três exames realizados pelo capitão da reserva.

“Só tenho a relembrar o seguinte: os Bolsonaro me levaram ao Conselho de Ética com um vídeo CRIMINOSAMENTE ADULTERADO (segundo perícia da Polícia Civil do DF). Quem adultera vídeo criminosamente adultera também resultado de exame pra COVID-19. Uma vez bandidos sempre bandidos”, tuitou o ex-parlamentar.

Click Política


ACARAJÉ DA IRMÃ NEIDE... O MELHOR QUE HÁ...VOCÊ SE DELICIA... COM SATISFAÇÃO DE COMER... TENDO O PRAZER DE DEGUSTAR UM ALIMENTO BEM FEITO... COM TODA A RESPONSABILIDADE CRÍSTICA...

ACARAJÉ DA IRMÃ NEIDE... O MELHOR QUE HÁ...
VOCÊ SE DELICIA... COM SATISFAÇÃO DE COMER... TENDO O PRAZER DE DEGUSTAR UM ALIMENTO BEM FEITO... COM TODA A RESPONSABILIDADE CRÍSTICA... PORQUE NEIDE SABE O QUE FAZ... PORQUE TEM O MELHOR ACARAJÉ & CIA PRÁ VOCÊ... ESPECIALMENTE...
AGORA EM DELIVERY... LIGUE E 
PEÇA...  RUA OLAVO BALBINO 19 SANTO ANTÔNIO AQUI EM JUAZEIRO-BA
FONES 74 3613 3774 74 98829 5754 74991613779 
E Veja em toda nossa mídia

Acredite: em Nova York, 84% dos infectados estavam confinados em casa

Acredite: em Nova York, 84% dos infectados estavam confinados em casa

Governador do Estado de Nova York, Andrew Cuomo. (Foto: Reprodução de vídeo)

O importante depoimento do governador de Nova York, Andrew Cuomo, adepto do confinamento, citado pelo ex-ministro Osmar Terra, e mencionado ontem neste espaço, foi ignorado pela mídia brasileira. Hoje, o colunista Guilherme Fiúza aborda o assunto.

“Segundo o governador do Estado americano mais atingido pela epidemia de coronavírus, 84% das pessoas que estão hoje hospitalizadas com Covid-19 estavam cumprindo as medidas de confinamento. Vamos repetir, porque você está achando que leu errado: apenas 16% dos pacientes de coronavírus internados hoje na rede hospitalar de Nova York não estavam na quarentena horizontal. Andrew Cuomo, que é adepto fervoroso do fique em casa, e opositor de Donald Trump, informou com todas as letras, estar chocado (nas palavras dele mesmo), que a imensa maioria dos doentes de Covid-19 estava em casa.”

As poucas alternativas para a eleição deste ano

Com medo de perder o cobiçado Fundo Eleitoral, a maioria dos partidos silencia quanto à possibilidade de adiamento maior das eleições municipais deste ano, devido às dificuldades criadas pela pandemia do covid-19. Lideres partidários e potenciais candidatos estão impedidos de movimentação, devido às políticas de isolamento, que acena até mesmo com a possibilidade de prisão. Estima-se em todo o país, 750 mil candidatos para as eleições agora de 2020, somente para as eleições municipais.

Calendário leitoral já comprometido

O calendário eleitoral está visivelmente comprometido. Filiações, transferências de domicílio, mobilização para arregimentar candidatos às prefeituras e Câmaras de Vereadores mesmo com o funcionamento do sistema virtual do TSE, ficaram prejudicados devido à dificuldade do contato físico com os eleitores para a promoção de encontros partidários, algo comum neste período.

Eleições em dois dias?

Fala-se em dois dias de eleição, separando grupos de risco dos demais eleitores. E fala-se em prorrogação por dois meses da eleição de outubro, jogando o segundo turno, onde isso se fizer necessário, para o final deste ano.

TSE teme “inferno gerencial”

O futuro presidente do TSE, ministro Luis Roberto Barroso, preocupado com o excesso de trabalho que a prorrogação das eleições para 2022 traria, recusa a alternativa da prorrogação por período mais longo. Barroso já disse semana passada, que unificar as eleições municipais e nacionais traria um “inferno gerencial” ao TSE. O ministro já afirmou em diversas ocasiões ser contra o adiamento das eleições municipais para 2022, o que coincidiria com o pleito para a escolha de presidente, governadores, senadores, deputados federais e estaduais. Como se vê, tudo é possível.

Serenata para homenagear profissionais da saúde

Nesta terça-feira, dia 12 de março, às 13h, um grupo de Servidores da Polícia Civil fará uma serenata para homenagear os profissionais da assistência e todos aqueles que estão na linha de frente no enfrentamento à Covid-19 do Hospital Ernesto Dornelles. Para evitar aglomerações e manter os cuidados e as medidas de prevenção, a ação será transmitida pelo perfil do HED no Instagram “instagram.com/hedsaude”.